Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Projetos de Pesquisa
Início do conteúdo da página

Projetos de Pesquisa

Publicado: Segunda, 16 de Julho de 2018, 13h12 | Última atualização em Quinta, 30 de Agosto de 2018, 16h49 | Acessos: 601

(RE) Elaboração da Resistência na Literatura Ficcional da Pan-Amazônia

Descrição: O projeto de pesquisa (RE)ELABORAÇÕES DA RESISTÊNCIA NA LITERATURA FICCIONAL DA PAN-AMAZÔNIA apresenta como objetivo central o exame das confluências entre produções literárias e dramatúrgicas, em que se nota a especulação acerca do autoritarismo de estado na Amazônia brasileira e nos demais países da América Latina que compõem a Pan-Amazônia. A reflexão se constitui por três momentos. O primeiro consiste em observar os elementos caracterizadores da narrativa de resistência: o que a define, como se realiza enquanto forma, quais são suas fronteiras, trânsitos e deslocamentos em relação às outras categorias, tais como: o antagonismo, a catástrofe, a utopia, entre outras. O segundo consiste no levantamento cartográfico das produções literárias (Romance, Conto, Teatro) que dialogam tematicamente com os movimentos de resistência às ditaduras na Amazônia latino-americana, com objetivo de mapear as várias formas de resistência propostas por esses escritores. No terceiro, confrontar as formas de resistência encontradas no corpus literário com outras produções, em que reverberam os discursos de resistência, no cinema, no teatro e no testemunho.

Professora responsável: Dra. Tania Maria Pereira Sarmento Pantoja

 

A concepção de avaliação dos alunos do curso de licenciatura em Letras–Língua Portuguesa– na modalidade a distância

Professora responsávelDra. Ana Lygia Almeida Cunha

 

A Problemática da Avaliação no Ensino/Aprendizagem de Línguas

Descrição: O projeto que orienta as atividades do grupo de pesquisa AVAL (“Avaliação da/na aprendizagem de línguas”) inscreve-se na Didática das Línguas, entendida como disciplina de articulação das três problemáticas definidas pelo triângulo didático formado por aprendente, professor e saber (HALTÉ, 1992, p 20): a da elaboração (eixo saber-professor), a da apropriação (eixo saber-aprendente) e a da intervenção (eixo professor-aprendente). Essas problemáticas suscitam, respectivamente, três abordagens: epistemológica, psicológica e praxiológica (DUPLESSIS, 2007). Discutir avaliação em línguas nessa tripla perspectiva é condição para investigar o tema em consonância com as opções teóricas e metodológicas referentes à língua, seu ensino e sua aprendizagem, qualquer que seja o status da língua para aquele que a aprende (materna, segunda ou estrangeira). No plano epistemológico, interessa compreender a natureza dos objetos de avaliação e suas inter-relações com os outros objetos didáticos (objetos de ensino e de aprendizagem) e a escolha dos objetivos da avaliação em língua na perspectiva dos objetivos de ensino e de aprendizagem. No plano psicológico, essa articulação permite investigar o papel da avaliação formativa nas condições de apropriação dos saberes pelos aprendentes, relacionando desenvolvimento cognitivo e metacognitivo com aspectos sociocognitivos, motivacionais, emocionais e afetivos (VYGOTSKI, 1998). No plano praxiológico, enfim, a articulação ocorre pela compreensão da avaliação, principalmente formativa, como dispositivo de ensino (CUNHA, 1998a; 1998b; GRANGEAT, 2010), suscitando atividades reflexivas (coletivas, individuais ou colaborativas), mobilizando instrumentos e procedimentos didático-pedagógicos para promover a regulação das atividades pelos diversos atores (ALLAL; MOTTIER-LOPEZ, 2007). Na atual versão do projeto, sem abandonar outras frentes de pesquisa exploradas em diversos subprojetos (e seus objetivos de descrição, análise e experimentação de práticas avaliativas formativas e/ou somativas), pretende-se aprofundar o estudo da avaliação na dimensão epistemológica, dando especial atenção aos processos de elaboração didática (em particular os de Transposição Didática e Didatização) que presidem à construção dos objetos didáticos (objetos de ensino, de aprendizagem e de avaliação). Tais processos ainda são muito pouco estudados per se, menos ainda na perspectiva da avaliação em línguas. No entanto, eles têm aparecido como elementos-chave para entender a perpetuação de determinadas posturas na formação do professor de línguas e a falta de avanço na educação linguageira (ver OLIVEIRA; CUNHA, 2017). Com base nos diversos questionamentos suscitados sobre os objetos didáticos, sua natureza, sua construção e sua inserção nas atividades de ensino, de aprendizagem e de avaliação das línguas, espera-se contribuir para promover a articulação epistemológica e didático-metodológica da avaliação e do ensino/aprendizagem de línguas, descrevendo e caracterizando processos de elaboração didática por meio da análise dos objetos de avaliação. Para a constituição e análise dos dados, são mobilizados, nos diversos subprojetos, procedimentos qualitativos (YIN, 2016), como observação em salas de aula, pesquisa documental e, para fins de experimentação, pesquisa-ação ou outras formas de intervenção (pesquisa colaborativa, por exemplo) na situação de ensino/aprendizagem escolhida.

Professora responsável: Dra. Myriam Crestian Chaves da Cunha

 

Aportes da análise da atividade à formação de Professores de Francês Língua Estrangeira (FLE): intervenção no estágio de observação

Descrição: Situado na perspectiva do ensino como trabalho, com aportes teóricos e metodológicos da Ergonomia e da Clínica da atividade, o projeto articula pesquisa e intervenção, visando elaborar e integrar novas ferramentas e práticas de formação às disciplinas de estágio da Licenciatura em Francês da UFPA. A partir de sequências videografadas de aulas e de diálogos de análise da atividade, oriundos da implementação do quadro metodológico da autoconfrontação com professores de línguas, visamos alimentar a prática discursiva e reflexiva de professores iniciantes/estagiários de francês língua estrangeira (FLE), e, assim, contribuir para sua formação e seu desenvolvimento
profissional. A teoria sócio-histórico-cultural vigotskiana e o dialogismo bakhtiniano fundamentam os princípios metodológicos da pesquisa.

Professora responsável: Dra. Aline Leontina Gonçalves Farias

 

Artifício e Performance na obra literária

Descrição: O projeto intenta pesquisar momentos em que o artefato artístico literário se torna uma proposição e configuração para uma ação performática. Estes casos podem ser identificados em uma série de obras literárias ditas experimentais, e nos pontos de contato entre literatura e artes plásticas ou artes performáticas (englobando assim a poesia visual, a poesia engenhosa, literatura conceitual, obras teatrais e obras literárias que lançam mão de elementos materiais ou manipulação corpórea para sua efetivação). Ao mesmo tempo, o tema teórico a ser investigado neste projeto é a ontologia da arte literária em seus atuais desdobramentos nas concepções artefactuais e concepções acionais performáticas, propondo intercalar estas para formular um conceito de obra de arte literária em que ser-arte incida diretamente sobre as categorias de ação e de artifício, devidamente explicitando e derivando as consequências de tal conceito para compreensão das produções literárias contemporâneas.

Professor responsávelDr. Otavio Guimarães Tavares

 

As implicações da variação linguística em línguas de sinais para o ensino da Libras

Professores responsáveis: Me. Eder Barbosa Cruz e Ma. Ellen Susan Ferreira Furtado Formigosa

 

As partículas no Asurini do Xingu: aspectos gramaticais e discursivos

Descrição: Este projeto tem como objetivo continuar nossas investigações em torno da língua Asuriní do Xingu. Pretendemos através dele, especificamente, aprofundar o estudo sobre as partículas usadas na língua.

Professora responsável: Dra. Antonia Alves Pereira

 

Avaliação na aprendizagem de línguas numa perspectiva colaborativa e seus efeitos na formação do professor

Descrição: O objetivo do projeto de pesquisa intitulado Avaliação na aprendizagem de línguas num perspectiva colaborativa e seus efeitos na formação do professor é investigar as percepções e experiências de alunos-professores, durante o processo de formação inicial, que estejam cursando disciplinas de Estágio Supervisionado do curso de Letras/Inglês sobre a avaliação da aprendizagem no ensino de L2/LE, bem como investigar as possíveis dificuldades que esses alunos venham a encontrar ao elaborar individualmente seus instrumentos avaliativos. Pretendo investigar, também, os efeitos da colaboração na elaboração de instrumentos avaliativos e suas implicações para a formação desses futuros professores, pois concebo a prática pedagógica sob uma perspectiva sociocultural. Nessa perspectiva, a formação de professores vai além da “aculturação a práticas sociais de ensinar e aprender existentes” (VIEIRA ABRAHÃO, 2012, p. 461). Para a autora, a formação do professor é um processo dialógico e dinâmico em que essas práticas são reconstruídas e transformadas, levando-se em conta as necessidades individuais do professor e dos seus contextos de ensino. Nesse sentido, utilizar o estágio supervisionado para uma investigação com foco na avaliação dentro de uma perspectiva colaborativa é uma necessidade premente, pois, na teoria, a avaliação é reconhecida como uma ferramenta pedagógica fundamental no processo ensino-aprendizagem. Entretanto, na prática, a pesquisa no campo da LA tem evidenciado que o professor de línguas ainda carece de muito conhecimento sobre como realizar uma avaliação de qualidade (FARIA, 1997; FIGUEIREDO; PORTO, 2015; LOPES, 2002, 2012; LOPES; VIEIRA, 2012; PORTO, 2003, 2016; PORTO; MICCOLI, 2007; ROLIM, 1998). Como consequência prática resultante deste estudo, poder-se-á levar alunos-professores em formação inicial a refletir sobre o processo da elaboração de instrumentos avaliativos e seus efeitos retroativos no processo ensino-aprendizagem de línguas, contribuindo, dessa forma, para a sua formação docente. 

Professora responsável: Dra. Cristina Vasconcelos Porto

 

Benedito Nunes e o Estudo da obra de Clarice Lispector

Descrição: O Projeto de Pesquisa Benedito Nunes e o estudo da obra de Clarice Lispector visa estudar as leituras de Benedito Nunes dos livros O Drama da Linguagem: Uma Leitura de Clarice Lispector (1989) e A Clave do Poético (2009). O primeiro foi estudado entre janeiro de 2015 e janeiro 2017, período em que foram catalogadas em planilhas as leituras do crítico paraense tanto em termos dos romances e contos de Clarice Lispector, quanto em termos dos autores que ele leu e estão citados em O Drama da Linguagem. Na segunda etapa, passaremos a estudar as obras de Clarice Lispector verificando a possibilidade de novas leituras a partir da crítica do nosso estudioso do Pará. Já o livro A Clave do Poético encontra-se em estudo pela primeira vez. Portanto, também serão elaboradas planilhas com as leituras do ensaísta brasileiro para verificar quais obras de Clarice Lispector Benedito Nunes estudou nessa outra publicação sua, bem como quais os filósofos, críticos literários ou outros estudiosos de diferentes áreas do saber o intelectual paraense utilizou para desenvolver a sua crítica iniciada na década de 1960 do século XX.

Professora responsável: Dra. Maria de Fatima do Nascimento

 

Brasil e Portugal: romances brasileiros e portugueses em circulação nos dois lados do Atlântico na segunda metade do século XIX

Descrição: A circulação de romances entre Portugal e Brasil ao longo do século XIX tem sido objeto de estudo de pesquisadores renomados da área da História do Livro e da Leitura no Brasil. A concepção recorrente de um caminho único no eixo Portugal -Brasil, sendo Portugal o fornecedor de livros produzidos naquele país e o Brasil mero consumidor do que se publicava na Europa, parece não corresponder ao que tem revelado pesquisas recentes com base em fontes primárias brasileiras e portuguesas do Oitocentos. O exame de catálogos de livreiros, de periódicos e de textos críticos publicados em livro ou na imprensa evidencia uma intensa circulação não apenas de ideias, mas também de romances entre Brasil e Portugal nos dois eixos do Atlântico, sobretudo na segunda metade do século XIX, momento em que a imprensa e o mercado editorial sofreram considerável incremento nesses dois países. O presente projeto de pesquisa parte, portanto, de estudos brasileiros e europeus já publicados e/ou em andamento e tem como principal objetivo investigar os romances brasileiros e portugueses em circulação nos dois lados do Atlântico nesse período, momento de consolidação desse gênero no Brasil e também em terras portuguesas

Professora responsável:  Dra. Juliana Maia de Queiroz

 

Cartografia da palatização na Região Centro-Oeste

Descrição: Este projeto insere-se nos campos da Dialetologia e da Sociolinguística. Pretende identificar, descrever e mapear a variação das coronais /t/, /d/, /l/ e /n/ nos falares da região Centro-Oeste, aqui representados por não capitais dos estados de Mato grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás Pretendemos mapear as variações do Português falado na região Centro-Oeste, levando em conta uma análise pluridimensional. Este projeto está ligado a uma empreitada maior que tem em vista identificar, descrever e analisar, sob a ótica da Dialetologia, da Sociolinguística e da Fonológica, os fenômenos de variação linguística que ocorrem no espaço brasileiro. Posteriormente, pretendemos estudar essas variações em outras regiões do Brasil. Obviamente, para a concretização desse objetivo, será necessária talvez uma década de estudo. Iniciamos a investigação pela região Norte, em 2012, a partir de agora, estendemos o estudo à região Centro-Oeste. Assim, essa empreitada contribui tanto para a construção de um quadro linguístico variacionista da região mencionada, ainda pouca investigada, como para o conhecimento da realidade linguística do Brasil. Isso indica também que o projeto não se constitui uma ação solitária, mas ligada a diferentes produtos em construção. A presente pesquisa restringe-se ao estudo específico da palatalização de fonemas coronais, mas especificamente de /t/, /d/, /n/ e /l/ em posição prevocálica.

Professora responsável: Dra. Marilucia Barros de Oliveira

 

Comunicação, política e gênero: configurações discursivas das mulheres como sujeitos políticos em diferentes âmbitos comunicacionais em Belém (PA)

Descrição: O objetivo desta pesquisa é compreender como são construídos discursos, identidades e lugares das mulheres na política em três ambientes interacionais: o jornalístico midiático, o militante social e o político formal. Consideramos a perspectiva de âmbitos interacionais porque destaca a importância do contexto na conformação do processo comunicativo (MENDONÇA, 2009). O âmbito jornalístico midiático permite examinar os processos comunicativos num palco de visibilidade ampliada e regido a partir de lógicas jornalísticas, políticas e empresariais; o âmbito militante social, as lógicas e processos comunicativos advindos das próprias organizações e dos movimentos ativistas; e no âmbito político formal, ligado diretamente ao sistema político, podemos analisar os processos de comunicação de mulheres que efetivamente assumiram cargos políticos formais. Discute-se como ponto de partida a utilização das categorias mulheres e gênero. Abordamos o conceito de político de dois modos: como uma categoria temática que qualifica e distingue o quê ? quais temas, quais posicionamentos ? podem ser considerados políticos (MANSBRIDGE, 1999; 2009); e como processo social ligado à circulação do poder político e que diz respeito à atuação na sociedade civil, na esfera pública e no sistema político (HABERMAS, 2003; MAIA, 2008; GOMES, 2008a). Em relação à metodologia, consideramos duas ordens: a da interação (GOFMANN, 1974) e do discurso (FOUCAULT, 1999). Enquanto a primeira considera os modos interativos que caracterizam os âmbitos investigados, a segunda buscar analisar os discursos como fragmentos dispersos, identificar regularidades e reagrupá-los para compreender as regras que os formam (FOUCAULT, 1999). O foco da nossa pesquisa é o município de Belém e, no âmbito jornalístico midiático, vamos analisar a cobertura dos jornais O Liberal e Diário do Pará; no militante social, analisaremos produtos e ambientes de comunicação de organizações e movimentos da sociedade relacionados ao feminismo; e no âmbito político formal, vamos investigar a produção de notícias institucionais no site da Câmara de Vereadores e canais diretos de interlocução no Facebook das três vereadoras eleitas em 2016. O projeto propõe ainda ações de ensino e extensão a partir dos resultados da pesquisa.

Professora responsável:  Dra. Danila Gentil Rodriguez Cal

 

Consumo, Identidade e Amazônia: relações de sociabilidade e interação através da comunicação

Descrição: O projeto de pesquisa faz parte da continuidade dos estudos realizados no projeto de pesquisa “Consumo, identidade e Amazônia: relações de sociabilidade e interação através da comunicação”, a qual iniciou sua execução em Agosto de 2016 (Portaria nº 055/2016 - ILC).  Em sua segunda versão, aprofundam-se os estudos nas questões de interdisciplinares que percebem a Comunicação a partir de seus diálogos e influências sociais, sobretudo das contribuições sociológicas e antropológicas, e o Consumo enquanto manifestação cultural, identitária e de sociabilidade, avançando no sentido de perceber a Comunicação e o Consumo a partir de diálogos complementares como Gênero, Performance, Cultura Material, compreendendo os estudos realizados a partir de um campo macro e como uma forma de construção identitária e de comunicação social na construção dos laços de sociabilidade e interações com o outro e com o mundo, tendo como foco de análise as relações estabelecidas entre sujeitos e marcas. Consideram-se as influências que os contextos sociais e os grupos aos quais se faz parte como elementos direcionadores destes processos construtivos e constitutivos, nos quais os sujeitos expressam e constroem suas identidades a partir de negociações, resistências, lutas e intencionalidades.

Professora responsável:  Dra. Manuela do Corral Vieira

 

Diálogos entre o descobrimento e a literatura do contemporâneo

Professor responsável:  Dr. Carlos Henrique Lopes de Almeida

 

Ensino de língua portuguesa para surdos: complexidade, autonomia e aconselhamento linguageiro

Descrição: No projeto Ensino de língua portuguesa para surdos: complexidade, autonomia e aconselhamento linguageiro temos como objetivos: auto-diagnosticar suas potencialidades e dificuldades na aprendizagem da língua portuguesa por surdos; tornar o surdo mais consciente do que o ajuda a aprender a língua portuguesa de forma eficaz; desenvolver uma ampla gama de habilidades nos surdos para resolver problemas; experimentar estratégias de aprendizagem conhecidas e novas com surdos; tomar decisões sobre como abordar uma atividade da língua portuguesa para surdos; monitorar e auto-avaliar sua performance de surdos; e transferir estratégias bem sucedidas para novos contextos de aprendizagem de surdos.

Professor responsável:  Me. Lucival Fábio Rodrigues da Silva

 

Estrada de Ferro Belém-Bragança: sujeitos, memórias e interações comunicacionais na Amazônia Paraense

Descrição: Este projeto visa a identificar e analisar interações comunicacionais de sujeitos sociais, seguindo-se o percurso da antiga Estrada de Ferro Belém-Bragança (EFBB), a primeira a ser construída na Amazônia. As antigas estações da referida ferrovia, que totalizavam 31, nos servirão de mapa simbólico inicial para dialogar com os sujeitos desta pesquisa, quais sejam, famílias de imigrantes que daquele processo descendem. Interessa-nos rastrear suas memórias, atravessadas pela EFBB para, assim, problematizar práticas sociais que desencadearam processos de hibridização, resultantes desses deslocamentos. Por fim, temos a intenção de identificar experiências e saberes locais diversos para desconstruir discursos hegemônicos nacionais que tomam a Amazônia como vazia, subalterna e vitimizada. 

Professora responsável:  Dra. Vania Maria Torres Costa

 

Estudos comparativos sobre a posse em línguas Aruák

Descrição: O projeto intitulado Estudos Comparativos sobre a Posse em Línguas Aruák visa investigar aspectos ligados à codificação linguística da posse em línguas da família Aruák. Conforme Aikhenvald (2005, pp. 81-82), o grupo Aruák é aquele com maior número de línguas na América do Sul, se estendendo à América Central. A maioria das línguas desse grupo, atualmente, está ameaçada de extinção. Línguas nacionais ou línguas francas locais vêm gradativamente ganhando espaço em detrimento daquelas faladas por povos Aruák. Há relativamente poucas descrições linguísticas detalhadas sobre línguas dessa família.

Professora responsável: Dra. Marilia Fernanda Pereira de Freitas

 

EtniCidades Amazônicas: fraturas, invenções, interações

Descrição: A primeira formação étnico-cultural da Amazônia brasileira está relacionada aos povos indígenas, à invasão europeia e à vinda forçada dos africanos, agenciada pelo sistema colonial. Hoje, no entanto, este processo é bem mais plural e há também um fluxo migratório interno, originário de outras regiões do país. Dentro deste universo, nesta primeira etapa do projeto agora proposto, meu escopo será mais especificamente os processos de interação envolvendo os povos indígenas Tupi na formação das cidades amazônicas. As terras indígenas não são ilhas isoladas das transformações históricas por que passou e passa a América Latina. É um caminho com muitas vias: a) práticas estéticas, comunicacionais e de consumo que afetam os indígenas a partir do contato com as cidades, b) a influência das culturas indígenas nas paisagens, nas manifestações artísticas, na gastronomia, enfim na constituição das cidades, c) o processo de silenciamento e mesmo refutação a que estas dinâmicas são cotidianamente expostas, tanto nas aldeias como nas cidades, se é que ainda podemos estabelecer estas fronteiras. Aqui, etniCidade não traduz a definição clássica e já ultrapassada da antropologia sobre diferenças étnicas, constituídas por identidades fixas, mas sim, procura desnaturalizar os processos históricos de sincretismos culturais (CANEVACCI, 2013) e lugares de enunciação fraturados (MIGNOLO, 2004) entre as cosmologias locais e as culturas ocidentais amalgamados na definição homogênea de cidade. Considerando a natureza comunicativa e interativa das paisagens das cidades (FERRARA, 2012), em uma metrópole amazônica como Belém, a pluralidade está no skyline produzido pelos altos edifícios da classe média, nos dois conjuntos arquitetônicos coloniais, no Ver-o-Peso, uma grande feira livre que mantém viva a memória Tupi. Retomando projetos anteriores, continuaremos a analisar a presença indígena em diferentes mídias (jornal impresso, telenovela, telejornalismo local, cinema, história em quadrinhos, livros didáticos), tomando como referência o método arqueológico de Michel Foucault (2005). Pretendemos, novamente, realizar trabalho de campo na Terra Indígena Alto Rio Guamá, dos Tembé-Tenetehara e nas cidades de Capitão Poço e Belém. Desta vez, no entanto, a partir das experiências e reflexões acumuladas, vamos centrar a atenção na auto-representação indígena (CANEVACCI, 2013), suas análises em relação aos produtos da mídia e suas narrativas em relação à criação das cidades.

Professora responsável: Dra. Ivania dos Santos Neves

 

Formação docente em Cibercultura: ensino híbrido e produção de conhecimento na graduação em Letras da UFPA-Belém

Descrição: Neste projeto temos como objetivo geral analisar o processo de formação de professores e as práticas de linguagem do curso de Letras da UFPA-Belém no contexto da Cibercultura. Para tanto, pretendemos: a) propor situações didáticas utilizando a modalidade de ensino híbrido, isto é, congregando o ensino presencial e práticas online; b) analisar e refletir sobre a potencialidade e os efeitos dessa modalidade de ensino para a formação de professores; c) analisar e discutir as práticas de letramento digital dos alunos nas situações didáticas online propostas; d) refletir se há produção conhecimento e/ou se é possível promovê-la no processo de formação de professores ainda no nível da graduação considerando especificamente as situações didáticas propostas. Uma pesquisa dessa natureza se justifica porque visa contribuir para a promoção do letramento digital e também porque objetivamos catalogar informações e produzir conhecimento a respeito do processo de formação de professores que ocorre no curso de Letras da UFPA-Belém no que diz respeito especificamente ao engajamento e preparação para a futura atuação docente na cultura digital. Caracteriza-se, portanto, como uma pesquisa-ação no âmbito do ensino superior.

Professora responsável:  Dra. Eunice Braga Pereira

 

Geografia Literária e Cultural da Amazônia II

Descrição: O projeto pretende trazer novos objetos e campos para percorrer os territórios interartísticos e interculturais à cata dos sentidos estético-culturais que ajudem a ativar a melhor compreensão do tempo e espaço amazônico, brasileiro e latino-americano. Pretende definir e mapear melhor a cultura brasileira e latinoamericana desde esse espaço amazônico transnacional.

Professor responsável: Dr. Luis Heleno Montoril del Castilo

 

Gramática e ensino: contribuição para a formação continuada de professores de Língua Portuguesa

Descrição: O projeto “Gramática e ensino: contribuição para a formação continuada de professores de Língua Portuguesa” tem como o objeto de interesse a formação continuada de professores, com atenção ao ensino da gramática como meio de construção de sentidos. Propõe a realização de pesquisa documental para fins de levantamento de dissertações desenvolvidas no âmbito do Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS/regional), nas quais se contemple a relação gramática/ensino, bem como a publicação de trabalhos realizados na disciplina “Gramática, ensino e variação”, que compõe a grade curricular do referido Programa, e propõe, ainda, o desmembramento em uma ação extensionista, em Projeto de Extensão, que consistirá na oferta de oficinas para professores do ensino fundamental da rede pública, a serem realizadas, semestralmente, no Campus da UFPA/Belém e em municípios nos quais professores-mestrandos do Programa possam multiplicar as oficinas. Por meio dessas ações, o projeto objetiva: i) contribuir com a formação continuada de professores licenciados em Letras – Língua Portuguesa; ii) favorecer a divulgação do conhecimento produzido no âmbito do PROFLETRAS no que se refere ao ensino da língua portuguesa.

Professora responsável:  Dra. Iaci de Nazare Silva Abdon

 

Investigação Morfológica da língua Ikpeng a partir do uso de textos II

Descrição: A presente pesquisa visa dar continuidades aos trabalhos de descrição e documentação da língua Ikpeng, iniciados por nós no ano de 2008. Ikpeng é uma língua do ramo Pekodiano da família Karib (MEIRA &FRANCHETTO, 2005), falada por pouco mais de 500 pessoas que vivem em quatro aldeias no Parque Indígena do Xingu, no estado do Mato Grosso. Nesta pesquisa, pretendemos analisar a morfologia das categorias gramaticais da língua Ikpeng a partir de textos, o que pode contribuir para a identificação de novos morfemas derivacionais e flexionais não encontrados nas licitações feitas em campo, bem como para melhor compreender o funcionamento de tais morfemas a partir de seu uso. É importante a utilização de textos na análise linguística, porque de acordo com Chelliah (2001, p. 152), “as generalizações linguísticas que resultam exclusivamente de elicitação tendem a não ser confiáveis”, uma vez que normalmente são “traduções de falas descontextualizadas da língua de contato para a língua a ser estudada” (idem). Já os textos são reservatórios de informação tanto linguística, quanto cultural e somente seu uso, aliado à elicitação, pode garantir dados confiáveis para que seja feita uma boa descrição linguística. Os textos utilizados foram coletados durante o projeto de documentação da língua Ikpeng, que teve vigência de 2009 a 2012. Os dezenove textos já foram devidamente transcritos e traduzidos (com a ajuda de colaboradores Ikpeng) e agora passam pelo processo de interlinearização no programa Fieldwork Language Explorer (FLEx).

Professora responsável: Dra. Angela Fabiola Alves Chagas

 

Jornalismo Transmídia: características e concepções na arqueologia de um conceito

Descrição: Este projeto é um desdobramento da pesquisa intitulada Apropriações da narrativa transmídia pelo jornalismo: novas relações, formatos e processos produtivos. Durante dois anos, perseguimos alguns objetivos e metas que, cada vez mais, nos abriram novos horizontes e possiblidades de pesquisa. Como objetivo geral, no primeiro projeto, buscamos identificar manifestações da cultura da convergência e as formas de apropriações da narrativa transmídia pelo jornalismo, a fim de contribuir com a produção científica do campo da comunicação. Como objetivos específicos, buscamos reconhecer e identificar tais manifestações e princípios da narrativa transmídia em produtos jornalísticos de natureza multiplataforma, tanto no âmbito nacional quanto regional, além de discutir e refletir sobre as transformações que o uso dessa narrativa vem provocando nas práticas e no perfil do profissional de jornalismo. Consequentemente, as discussões e reflexões, feitas no grupo de estudos do projeto, sobre essas questões, nos levaram a desdobramentos e ampliações da pesquisa, fazendo-nos deparar com a necessidade de construir um conceito de jornalismo transmídia, cujo desafio constitui-se o objetivo central da presente proposta. Dessa forma, queremos estudar os entrelaços que envolvem jornalismo e transmídia, buscando compreender suas manifestações e aspectos, linguagens e formatos no cenário da cultura da convergência. Nesse sentido, amparamo-nos em alguns pesquisadores que já usam o termo Jornalismo Transmídia para construir um conceito para termo. Dentre eles, podemos destacar: Moloney (2011), Dênis Porto Renó e Miguel Flores (2012), Geane Alzamora e Lorena Tárcia (2012, 2013), Carlos Alberto Scolari (2013), João Canavilhas (2013), João Massarolo (2015) e Elaide Martins (2015, 2016). Partimos de um levantamento bibliográfico das concepções de jornalismo transmídia, a fim facilitar a compreensão deste termo e propor um conceito que o evidencie. Assim, nossos estudos indicam que o chamado jornalismo transmídia é um termo usado para relacionar a narrativa transmídia ao jornalismo e que cada um dos autores consultados apresenta características, processos e definições que podem ajudar a elucidar não apenas a aplicabilidade desse termo, como também a sua viabilidade para o jornalismo. Esse tipo de jornalismo requer planejamento e faz da transmídia também uma estratégia, ?uma estratégia que envolve performance, cultura participativa e inteligência coletiva (MARTINS, 2015, 2016). Além de estratégia, esta pesquisadora tem apontado outras possibilidades de configuração do jornalismo transmídia, como o formato cuja essência é a natureza multiplataforma; a linguagem, que precisa considerar os processos de remediação e convergência (BOLTER; GRUSIN, 1999; CANAVILHAS, 2012), os meios e recursos (RENÓ; FLORES, 2012), inclusive a mobilidade (SILVA, 2013, 2015) e a convergência jornalística (SALAVERRÍA; 2005, 2010a, 2010b; SALAVERRÍA; NEGREDO, 2008; SALAVERRÍA; AVILÉS; MASIP, 2008; SALAVERRÍA; AVILÉS, 2010) e, até mesmo como gênero, seja newsgame, jornalismo imersivo, jornalismo colaborativo, grande reportagem, dentre os elencados pelos autores já citados. Além disso, o desenvolvimento dessa modalidade jornalística depende de certas potencialidades do jornalismo na internet, sobretudo a interatividade, a multimidialidade e a hipertextualidade. Tais possibilidades estão sendo discutidas nas reuniões semanais do grupo de estudos que nasceu com o antigo projeto e que se dispôs a refletir sobre as características que podem constituir as especificidades dessa modalidade. Com isso, estamos contribuindo para as pesquisas sobre a temática por meio das abordagens, discussões e reflexões provocadas pelas ações dessa pesquisa.

Professora responsável:  Dra. Elaide Martins da Cunha

 

La Docencia de Espanhol em La Enseñanza Media: un estudio en escuelas públicas de la ciudad de Belém do Pará

Descrição: O projeto “La docencia de español en la Enseñanza Media: un estudio en escuelas públicas de la ciudad de Belém do Pará” analisa a dinâmica pedagógica e sus interseções com o trabalho docente na prática dos professores da disciplina língua espanhola no Ensino Médio, tanto sob uma perspectiva geral, comum a todas as áreas do conhecimento (SNYDERS, 1987; ABREU y MASETTO, 1990; MORAES, 1997; HOFFMANN, 1998; MASETTO, 1998), quanto sob perspectiva específica do ensino de línguas adicionais (BROWN, 2000; SANTA-CECILIA, 2000; LÓPEZ, 2001; RICHARDS y RODGERS, 2001; CASSANY, LUNA y SANZ, 2007). Esta análise parte de uma concepção da docência como uma possibilidade de uma ação pedagógica exercida com una determinada intenção, devidamente planificada, sustentada por um forte domínio do conhecimento historicamente construído e reelaborado, sob a perspectiva de uma ação dialeticamente desenvolvida, assentada em procedimentos que permitem a participação ativa e reflexiva de alunos e professores em uma ação conjunta e coparticipante. Evidencia, também, que o ensino se constitui em um processo em constante transformação que se deve gerar a partir do contexto e dos sujeitos nele implicados, revelando que o docente deve encarar o reto de considerar criticamente os diferentes saberes de carácter teórico, devendo articulá-los com a prática, com o objetivo de transformar tanto as práticas quanto os próprios saberes.

Professor responsável: Dr. Carlos Cernadas Carrera

 

La recherche en langues, cultures et littératures en Amérique du Sud: politiques linguistiques et productions de connaissances

Descrição: Lorsqu'on réfléchit aux fonctions de l'université dans la vie sociale, culturelle et académique, on ne peut ignorer son rôle dans la production des connaissances scientifiques: elle est à l'origine de plusieurs savoirs produits à divers titres qui sont par la suite diffusés auprès d'un public plus large. D'autre part, pendant très longtemps, on ne s'est vraiment pas posé de questions sur la langue de production de ces connaissances, la langue du pays étant considérée comme la langue « naturelle » de diffusion du savoir construit à l'université. Cependant, avec la mondialisation et l'internationalisation des universités, la question de la langue de diffusion scientifique a commencé à être mise en discussion. L'anglais a été souvent considéré, à partir de la seconde moitié du XXe siècle, comme la langue scientifique par excellence, celle qui est à la base de la production scientifique. En conséquence, bon nombre d'universités investissent dans la formation d'étudiants étrangers et natifs qui maîtrisent cette langue pour la diffusion de leurs résultats de recherche. La nécessité de ces initiatives ne pouvant être ignorée, nous avons conçu le présent projet dans le but de mieux comprendre la place des autres langues dans la recherche scientifique et, plus particulièrement, d'étudier le rôle du français dans la production des connaissances scientifiques en Amérique du Sud, à l'exemple de ce qui est fait dans d'autres pays comme le Canada. Pour approfondir la question et mieux comprendre la place et le rôle du français dans la production des connaissances scientifiques, nous proposons d'organiser notre projet en deux grands axes, à savoir: 1. Les rapports entre le capital linguistique des universités, le répertoire linguistique et culturel des acteurs (étudiants et professeurs) et la circulation des connaissances; 2. Les discours sur l`enseignement-apprentissage du français et sur la recherche à l`université. Dans l'axe 1, le but est de: a) scruter les contextes institutionnels, de manière à identifier, décrire et analyser le capital linguistique des institutions, ainsi que les actions liées à la production et à la diffusion de connaissances dans les différentes langues et en français en particulier ; b) mieux connaître les pratiques des chercheurs et des formateurs en termes de production scientifique et de recours aux travaux de recherche en français, de manière à décrire et analyser la circulation des connaissances, des cadres théoriques et méthodologiques et d?identifier la place des référents francophones; c) observer, décrire et analyser l?influence desrépertoires linguistique et culturel des apprenants et des enseignants sur la circulation des connaissances. Dans l'axe 2, on vise à identifier, décrire et analyser ce que disent les décideurs, les enseignants-chercheurs et les étudiants/futurs chercheurs sur l?enseignement apprentissage du français et sur la recherche en français, pour ensuite mettre en rapport les résultats obtenus.

Professor responsável: Dr. Jose Carlos Chaves da Cunha

 

Mapeamento da Variação Regional do PB na Amazônia: do nível segmental ao textual

Descrição: O projeto de pesquisa Mapeamento da Variação Regional do PB na Amazônia: do nível segmental ao textual (Portaria 027/2018 ILC-UFPA), encontra-se vinculado ao Grupo de Pesquisa do CNPq Vozes da Amazônia e tem com objetivo geral realizar o mapeamento da variação regional do português brasileiro na Amazônia Paraense contemplando desde o nível segmental ao textual. Para tanto, contemplam-se seis frentes de atuação, a saber: a)  Crenças e Atitudes Linguísticas; b) Mapeamento Geoprosódico da Variação da Entoação; c)Caracterização acústica do sistema vocálico do português da Amazônia; d) Caracterização dos padrões prosódicos dos agrupamentos numéricos; e) Levantamento, Diagnóstico e Análise da Escrita e Leitura escolar em L1 e L2 e; f) Investigação da relação entre processos sociolinguísticos e prosódicos na caraterização dos gêneros textuais orais.

Professora responsável:  Dra. Regina Celia Fernandes Cruz

 

Modalidade Deôntica e traço e controle em Português e Paresi

Descrição: O projeto é liderado pelas professoras Ana Paula Brandão e Núbia Rech. A proposta do projeto é investigar possíveis relações entre modais deônticos e as propriedades do predicado que integra o seu complemento no Português Brasileiro (PB) e no Paresi: uma língua com aproximadamente 3000 falantes no Estado do Mato Grosso.

Professora responsávelDra. Ana Paula Barros Brandão

 

O educar poético e a obra de arte em ser e tempo, de Martin Heidegger

Descrição: O projeto O educar poético e a existência como obra de arte em Ser e Tempo, de Martin Heidegger, a ser conduzido no âmbito do Núcleo Interdisciplinar Kairós - Estudos de Poética e Filosofia, que atua junto ao Instituto de Letras e Comunicação da UFPA, é um desdobramento e, neste sentido, uma continuidade, em uma nova frente de pesquisa ? do projeto que o antecede, desenvolvido entre março de 2016 e abril de 2018, o qual se intitulou O educar poético e a obra de arte. Se, neste projeto que cumpriu em abril do corrente ano, tínhamos por meta desenvolver a questão do educar em diálogo com a literatura, no que agora se propõe o objetivo é verificar de que modo o educar poético se relaciona diretamente com a existência humana, entendida não como um dado meramente vivencial, mas como obra de arte, isto é: o edificar poético da existência. Para tanto, propomos o diálogo com uma das principais obras da Filosofia Moderna, Ser e Tempo (Sein und Zeit). Neste livro, o filósofo alemão Martin Heidegger desenvolve a questão do Sentido do Ser através da analítica existencial do Dasein. É da ação originária do Ser, a qual chamamos de poiésis, que surge tanto a obra de arte quanto a existência. Desde sempre o homem está lançado no livre aberto do Ser. Por isso, sua existência é uma edificação de sentido das questões que o constituem enquanto tal, do mesmo modo que a arte. Daí ser possível compreender o existir como uma obra de arte.

Professor responsávelDr. Antonio Maximo von Sohsten Gomes Ferraz

 

O exercício tradutório e poético na obra de Age de Carvalho, poeta-tradutor

Descrição: Considerando o exercício tradutório como atividade que mescla o processo tradutório com o gesto de criação, em movimento de alternância, onde a prática de tradução reforça a construção literária, esta pesquisa visa estudar a prática de tradução realizada por Age de Carvalho, vinculada ao projeto de jornalismo literário realizado pelo poeta na página "Grápho", veiculada na imprensa paraense entre os anos de 1983 a 1985. A pesquisa visa também investigar como este exercício interfere na produção literária pessoal e nacional, ao promover a ampliação da atividade crítica, ensaística e literária, e a consequente renovação do seu cenário cultural pelo fino exercício de intercâmbio entre o próprio e o estrangeiro, apoiando-se para isso nos estudos de Antoine Berman, Haroldo de Campos, Henri Meschonnic, entre outros teóricos da tradução.

Professora responsável:  Dra. Mayara Ribeiro Guimarães

 

O papel da didatização de gêneros textuais e dos gestos didáticos na construção dos objetos ensinados e na avaliação e regulação da aprendizagem

Descrição: O estudo proposto tem por objeto de investigação alunos estagiários do curso de Letras da Universidade Federal do Pará, professores do ensino fundamental II, bem como dispositivos didáticos destinados ao ensino da Língua Portuguesa. Valendo-se da pesquisa-ação e do estudo de caso, busca refletir de um modo geral sobre o processo de didatização e a regulação da aprendizagem, principalmente, durante o ensino da leitura e, de forma específica, visa a: (i) analisar os materiais didáticos produzidos por alunos estagiários; (ii) descrever e analisar livros didáticos; (iii) investigar o uso dos dispositivos didáticos em sala de aula; e (iv) determinar o papel dos gestos didáticos na construção dos objetos ensinados e na avaliação da aprendizagem.

Professora responsável:  Dra. Marcia Andrea Almeida de Oliveira

 

Paradigma da complexidade na aprendizagem de línguas adicionais em espaços ampliados: autonomia, motivação e aconselhamento

Descrição: A aprendizagem de línguas adicionais compreendida como um sistema adaptativo complexo requer descrições longitudinais de trajetórias de estudantes para a devida teorização. Interessa a este projeto, em especial, os temas relacionados à autonomização dos estudantes, sua motivação e o efeito de práticas de aconselhamento em aprendizagem de línguas sobre essas trajetórias. Como o desenvolvimento da língua adicional não se restringe às salas de aula, serão considerados também os contextos que vão além desses espaços e que são relevantes para a aprendizagem. A metodologia a ser utilizada é de cunho qualitativo, lançando mão de narrativas, gravações de sessões de aconselhamento, diários de aprendizagem e produções em língua adicional estudada pelos participantes. Como resultado, espera-se atingir um entendimento sobre as maneiras pelas quais as pessoas aprendem línguas e como o conselheiro pode ajudá-las a refletir sobre esse processo. Esse entendimento visa a contribuir para a teorização na área de aprendizagem de línguas adicionais.

Professoras responsáveis: Me. Sonia Lumi Niwa e Dra. Walkyria Alydia Grahl Passos Magno e Silva

 

Poesia e nacionalismo em Fernando Pessoa e Martin Heidegger

Descrição: Esta pesquisa parte da hipótese de que a despersonalização de Fernando Pessoa estaria atrelada a um projeto de caráter nacionalista, levando em conta o seu objetivo, como ele deixou manifesto - de engendrar a nova alma portuguesa, de renová-la e elevá-la pela poesia. Heidegger teria um projeto similar ao declarar Hölderlin como o arauto da instauração do Dasein alemão, anunciador de uma nova época graças à palavra poética. Sendo assim, será investigado como esses projetos se articulam no contexto da primeira metade do século XX, considerando a consolidação da ideia de nacionalidade, a presença constante, na obra de ambos, do sentimento de decadência, e o papel da Poesia para a efetivação de uma força que irá fundar o Ser da pátria.

Professora responsável:  Dra. Claudia Grijo Vilarouca

 

Se uma professora em um dia de aula...: a escrita sobre práticas de ensino e a produção de conhecimentos

Descrição: Este projeto tem como objetivo discutir o papel da escrita nas licenciaturas, considerando que escrever sobre as práticas, para o professor em formação, não consiste apenas em uma forma de documentar ou comprovar suas atividades, mas é um trabalho do qual pode resultar a produção de conhecimento. Três questões centrais articulam essa investigação: a) de que forma textos escritos a partir das práticas de ensino funcionam enquanto registro de uma aula; b) que tipos de trabalho podem ser realizados sobre o registro de uma aula; e c) o que se afirma como verdadeiro sobre uma aula com base no que foi registrado dela. Em outras palavras, problematiza-se a escrita produzida a partir das práticas de ensino enquanto dado, enquanto objeto de procedimentos de análise, e enquanto produção de um conhecimento sobre o ensino. Do ponto de vista teórico, a pesquisa procura fazer articulações entre problemáticas colocadas no campo da Educação – especialmente a noção de “conhecimento” e sua relação com o papel do professor – com uma concepção discursiva da linguagem, baseada em autores como Foucault, Pêcheux, Maingueneau e outros. O projeto tem o caráter duplo de pesquisa-ação e pesquisa de campo, envolvendo os próprios pesquisadores enquanto sujeitos de práticas de formação de professores e ampliando-se para a investigação de outros cursos ou instituições além daquelas às quais pertencem os membros da equipe. A pesquisa dá continuidade, localmente, a um projeto longitudinal concluído em 2017, realizado por uma equipe que envolveu pesquisadores de cinco universidades brasileiras (UFPA, UFRN, UFTM, Unicentro, USP) e duas universidades estrangeiras (Universidad Nacional – UNA/Costa Rica; e Universidad Pedagógica Nacional Francisco Morazán – UPNFM/Honduras). As parcerias entre essas instituições já geraram a assinatura de convênios internacionais, missões de estudos, orientações de dissertações e teses e a realização de eventos.

Professores responsáveis: Ma. Sádie Saady Morhy e Dr. Thomas Massao Fairchild  

 

Tecnologias no currículo do curso de Letras-Inglês: Implicações para práticas de letramentos digitais

Descrição: De acordo com Dias (2012a, 2012b) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (2014, 2016), grande parte dos professores brasileiros de inglês não desenvolveu expertise para a integração das tecnologias e os letramentos digitais durante a sua graduação, não tendo aprendido, por exemplo, a lidar com as mais simples interfaces da web para fins educacionais. Apesar de serem reconhecidas como essenciais na educação, as tecnologias ainda são pouco exploradas e usadas em todas as suas potencialidades e possibilidades pelos professores de maneira pedagógica com seus alunos. Pensar nas tecnologias didaticamente, de acordo com o Comitê Gestor da Internet no Brasil (2014, 2016), é saber usá-las como interfaces protagonistas, para aprimorar o ensino e os propósitos reais de aprendizagem, na tentativa de modificar e transformar a realidade da sala de aula tradicional. Além disso, essas tecnologias podem capacitar o aluno a tornar-se um usuário competente e crítico (COSCARELLI; KERSCH, 2016), tornando-se, assim, um agente do conhecimento, como bem professa Freire (1996/2004). Isso posto, este projeto de pesquisa objetiva investigar de que maneira as tecnologias podem contribuir para práticas de letramentos digitais na formação pré-serviço do professor de inglês da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (FALEM) da Universidade Federal do Pará (UFPA) no que tange: (a) a presença das tecnologias no currículo do curso de Letras-Inglês; e (b) o fomento de práticas pedagógicas para os letramentos digitais.

Professor responsável: Dr. Marcus de Souza Araujo

 

Um Estudo Comparativo das Redes Virtuais dos Programas de Pós-Graduação da Amazônia com as Redes do Sudeste e do Nordeste do Brasil: as Conexões Ciberespaciais como estratégia de Sustentabilidade Epistêmica

Professor responsável:  Dr. Luiz Roberto Vieira de Jesus

registrado em:
Fim do conteúdo da página